13 de nov de 2015

PREFEITINHO SEM MORAL.!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Credibilidade é o que falta ao prefeito de Macaíba
Política e Poder - Por Jefferson Lázaro

Concurso Público I
Mentor de duas obras milionárias (Vila Olímpica e a obra da Lagoa das pedras, dois elefantes brancos), Fernando Cunha enganou o povo quando prometeu a realização de concurso público para o ano de 2014. Já estamos no final de 2015 e nada desse concurso público sair.
Concurso Público II
 Em julho de 2014, foi veiculada uma matéria no site oficial da prefeitura dizendo o seguinte: (1) que um projeto para instalação de câmeras de monitoramento estaria sendo viabilizado para o município; (2) que a possibilidade de criação da Guarda Municipal estava sendo estudada para o próximo concurso; e (3) que este próximo concurso seria realizado, ainda, em 2014 (http://www.prefeiturademacaiba.com.br/noticia/2388/prefeitura-melhorara-atuacao-da-seguranca-publica-no-municipio).
Concurso Público III
Em outubro de 2014, o prefeito Fernando Cunha disse ao Blog Macaíba em Foco que o edital para o concurso público estava em fase de finalização e que seria publicado em janeiro deste ano (http://macaibaemfoco.blogspot.com.br/2014/09/concurso-prefeitura-de-macaiba.html). 

Hospital
Como se não fosse suficiente ludibriar os macaibenses com a falsa promessa do concurso público, o prefeito, Fernando Cunha, blefou (enganou o povo) quatro vezes ao anunciar a data de reinauguração do Hospital Regional de Macaíba.
Blefe I
Em março deste ano, o prefeito, vice-prefeito e diversos vereadores do rabo preso acompanharam o governador do estado, Robinson Faria, em visita ao Hospital Regional Alfredo Mesquita Filho.  Na ocasião, conforme noticiou o blog sem atitude, o hospital deveria ser reinaugurado ainda no primeiro semestre de 2015, mas não foi (http://informativoatitude.com.br/prefeito-fernando-e-o-governador-robinson-faria-visitam-hospital-alfredo-mesquita/#comments).
Blefe II
No mês seguinte, foi divulgada uma matéria pela Assessoria de Comunicação da Prefeitura (ASSECOM-PMM) sobre uma reunião entre o prefeito, Fernando Cunha,  e o secretário de saúde do estado, Ricardo Lagreca, dizendo que estavam sendo discutidos os últimos ajustes para a reabertura da maternidade, que uma das partes do hospital que está fechada (http://www.prefeiturademacaiba.com.br/noticia/2809/mais-uma-etapa-avancada-para-a-reabertura-do-hospital-de-macaiba). 
  
Blefe III
Apenas dois meses depois, foi noticiado pela ASSECON-PMM que Hospital Regional de Macaíba continuaria sem prazo para reabrir. A matéria foi reproduzida pelo Blog Macaíba no Ar (http://macaibanoar.com.br/hospital-de-macaiba-sem-prazo-para/).
Blefe IIII
Esse mesmo Blog noticiou, em setembro deste ano, que o Hospital Regional de Macaíba seria aberto no final de outubro. Como vocês podem ver, já estamos em meados da segunda semana de novembro e nada desse hospital sair (http://macaibanoar.com.br/macaiba-hospital-deve-ser-aberto-em-outubro-falta-fechar-uma-equipe-medica/).
Sem Credibilidade
Pelas diversas promessas não cumpridas ao longo dos seus três mandatos como prefeito de Macaíba, Fernando Cunha perdeu sua total confiança perante o povo. Falta credibilidade, sobram reclamações.
Interdição
Vale lembrar que o Hospital Regional de Macaíba foi interditado totalmente no dia 09 de agosto de 2011 (http://tribunadonorte.com.br/noticia/conselho-regional-de-medicina-interdita-hospital-em-macaiba/191674). Após algumas melhorias, o hospital foi desinterditado parcialmente em fevereiro de 2012, iniciando uma longa reforma, cuja previsão de encerramento e entrega da obra estavam marcadas para janeiro de 2013, conforme matéria veiculada pelo G1 (http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2012/09/leitos-vazios-esperam-por-pacientes-no-hospital-regional-de-macaiba-rn.html). No entanto, com um orçamento previsto para mais de R$1,27 milhão, no final de 2013, a reforma do hospital encontrava-se paralisada (http://jornaldehoje.com.br/reforma-hospital-de-macaiba-ainda-nao-tem-data-para-conclusao/)
Se não fosse Valério
Se não fosse pela influência e pelo prestígio político do ex-prefeito, Valério Mesquita, o Hospital Regional de nossa cidade estaria, até hoje, interditado totalmente. Assim que soube da notícia, Valério, que na época era presidente do Tribunal de Contas do Estado, entrou em contato com a governadora Rosalba Ciarlini, pedindo para que, ao invés de total, a interdição fosse parcial. O argumento usado pelo ex-prefeito foi que "não se poderia interditar totalmente um hospital quando se vive carência de leitos". Segundo o ex-prefeito, de pronto, a governadora atendeu todas as reivindicações, ou seja, menos de uma semana depois da interdição total, o Hospital Regional Alfredo Mesquita Filho abriu, parcialmente, as portas. A notícia foi publicada, com exclusividade, há quatro anos, pelo Blog Senadinho Macaíba (http://senadinhomacaiba.com.br/blog/2011/08/page/2/)/.
Refrescando a Memória
Vale lembrar que foi Valério, na época deputado estadual, juntamente com a ex-prefeita, Odiléia Mércia da Costa Mesquita (a prefeita da cultura e, na época, esposa de Valério), que trouxeram, no governo de Geraldo Melo, o Hospital Regional para Macaíba (http://senadinhomacaiba.com.br/blog/registros-historicos-hospital-regional-alfredo-mesquita-filho/).
Sem Força Política I
Nos dois primeiros anos do atual mandato, apesar do prefeito ter contado com o apoio da ex-governadora do estado, Rosalba Ciarline, e do deputado estadual, Ricardo Motta, que na época era o presidente da Assembleia Legislativa, Fernando Cunha não teve força política suficiente para garantir a reinauguração do Hospital Regional de Macaíba.
Sem Força Política II
Pelos diversos blefes citados acimas, mesmo com o apoio do atual governador, Robinson Faria, Fernando Cunha continua sem força política para assegurar a reabertura total do Hospital Regional Alfredo Mesquita Filho, que continua sem data para reabrir.
Sem Credibilidade Alguma
Por fim, como diria o Blog Informando sem Atitude: Credibilidade é o que falta ao prefeito de Macaíba.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Voltar para o topo