23 de abr de 2016

PARA REFLETIRMOS.!


.

O momento do país não podia ser mais ridículo. O vice presidente, que deveria se abster de tomar a frente pela queda da mandatária, só pra que ele mesmo assuma, está chateado com o fato de ela dizer na comunidade internacional que se trata de um golpe, reclama, dizendo que tal denúncia mancha a imagem do país.

Certo, Temer. O que manda a imagem do país é isso e não a roubalheira desenfreada dos políticos, certo?

É isso, e não a tentativa absurda de promover um golpe paraguaio pois, não tendo argumento para o impeachment da presidente, se inventa qualquer coisa, até que dê certo e ela seja cassada.

O que mancha é a denúncia de golpe na ONU, e não o fato dos tribunais superiores ficarem absolutamente calados enquanto Temer, Cunha e Calheiros, os 3 da linha sucessória, tratarem o país como bem querem, nos transformando em palhaços internacionais.

E aliás, os três acima, são do PMDB.

O que mancha a imagem do Brasil, sr. vice presidente, é esta nojeira que é a política brasileira. Não se faça de coitado. Continue sendo "decorativo", que é um papel que lhe cai bem. Ao abrir a boca, infelizmente, o sr. mancha sua própria biografia. Se é que tem uma e se é que costuma zelar por ela.

Mas no Brasil isso pouco importa. Nossas instituições são lixo, gostem ou não os ministros do STF que dizem que a denúncia de golpe as "ofende"; e são lixos não funcionais, porque em verdade, só se movem quando haja algum interesse.

E se não é assim, qual a desculpa para que Eduardo Cunha continue mandando, desmandando, achacando testemunhas e fazendo o diabo, impunemente? Não foram estes os motivos que levaram a prisão do Delcídio? Que ele atrapalhava as investigações e achacava testemunhas?

Óbvio que não. Delcídio tinha uma serventia. Delatou e foi imediatamente libertado e perdoado. É assim que as coisas funcionam no Brasil.

A mim me parece muito claro. Cunha sairá quando Dilma cair. Elementar, pois aí, ele terá cumprido seu papel, e feito o serviço sujo.

Você, povo, não se iluda. Cunha está sendo denunciado diuturnamente na imprensa não porque ela não gosta dele, ou porque ela é isenta, afinal mídia e Cunha fazem parte da mesma família de larápios. Ele está sendo denunciado apenas porque a mídia não quer se tornar refém dele, mais tarde. Na América Latina toda a imprensa funciona assim. Ela não faz reféns, ela elimina depois do combate, pra não deixar testemunha.

A Cunha está sendo oferecida a chance da anistia, se ele ficar quietinho. Mas se ele resolver chiar, será enviado ao inferno no dia seguinte. Eis o motivo de tantas denúncias (reais, claro) contra ele. É apenas acervo técnico para a danação.


Prova de que nossa mídia age assim, é um certo jurista falastrão, ex-juiz de alto calibre, que lhe foi serviçal durante certo tempo. Ao perceber que seria descartado e jogado aos leões, depois de ter feito o serviço sujo, resolveu se aposentar prematuramente. Hoje vive de palestras. Igual o Lula, aliás. Mas o Lula, não pode, claro. Ele saiu em tempo e foi poupado. Se Cunha tiver juízo, também lhe será oferecido tal benefício, que já está sendo costurado entre proeminentes deputados cujo único norte que vislumbram, é roubar o povo brasileiro, dilapidar a nação, secar até a última gota do que tivermos.

E o povo, onde está?

Batendo panelas, achando que o problema maior que enfrentamos, é não poder ir pra Miami uma vez por ano e a "criada" ter direito a horas extras e férias.

Isso é que mancha a imagem do país, sr. Temer. Sua atitude hipócrita, seguida de tantos apoiadores, uns imbecis, outros ingênuos.

O Brasil é de fato, uma república de coitados. Escória internacional construída pelo próprio povo, país este, que nos enganou ao alardear que poderíamos fazer parte do seleto clube das nações que perseguem o progresso. Eu confesso que por uns poucos anos fiquei orgulhoso das mudanças que estávamos promovendo. Mas agora, o bom e velho Brasil voltou a ser o que sempre foi. República de Bananas. Republiqueta esta, adorada pela classe média que jamais leu um livro útil na vida, e acha que entende alguma coisa de qualquer coisa.

Não, o Brasil não persegue o progresso. Nossa classe média, nossas assim chamadas "elites" e nossos políticos preferem ver o país no lixo, desde que possam eles mesmos, se sobressair sobre a carcaça de milhões de esfomeados.

Acho que aqui, muito pouca gente quer saber de justiça social.

E o povo?

Achando bonito.

O que é que somos então, sr. vice presidente?

Chacota internacional. Lixo.

Então vamos reconhecer que não estamos nem aí, e vamos parar de perder tempo tentando achar desculpas pra tirar a Dilma, pra deixar o Temer, o Cunha, o Calheiros, o Serra e os bandidos desta laia.

Fica menos feio.

E preciso reconhecer que país que faz o que está sendo feito atualmente, costuma ser como as repúblicas da África, que trocam de ditador a cada 5 anos e as da América Latina dos anos 70 (e voltando agora com toda força), onde a miséria come solta.

Não podemos querer parecer Europa, se não tiramos o pé da latrina, sr. vice presidente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Voltar para o topo